Prefeitura de Anápolis

Feira do Procon Anápolis já renegociou mais de meio milhão em dívidas

Com mais de 20 empresas participantes, segunda edição do evento termina amanhã

Foto: Bruno Velasco

Para muitos consumidores endividados, honrar com os compromissos é uma tarefa complicada. E é justamente por isso que o Procon Anápolis resolveu dar uma mãozinha a essas pessoas com a Feira de Renegociação de Dívidas, que acontece até amanhã, 12, em frente ao órgão. Mais de 20 empresas participam nesta segunda edição, que, ao contrário da primeira –online –, conta com a parceria da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia) e Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis (CDL).

Nos três primeiros dias de evento, foram negociados R$ 592.942,11 em quase 300 atendimentos. A empresa que mais recebeu consumidores foi a Enel, que atendeu 63 cidadãos e o valor renegociado foi de mais de R$ 156 mil. O diretor Municipal do Procon de Anápolis, Wilson Velasco, disse que a Feira está atendendo às expectativas. “O último prazo é nesta sexta-feira, e sabendo que normalmente as pessoas deixam tudo para a última hora, esperamos mais público para amanhã”, diz o diretor, que orienta as pessoas a chegarem mais cedo para não formarem filas.

O processo é tranquilo. Assim que o consumidor chega até o local, ele passa por uma triagem, onde preenche uma ficha com seus dados preliminares e a empresa com a qual deseja negociar o débito e, por fim, recebe uma senha. “Várias empresas mandaram representantes para fazer o atendimento no Procon. Os cidadãos estão sendo atendidos em uma média de 20 minutos, dependendo da empresa que fará a negociação”, ressalta o diretor.

O ajudante de motorista, Welton Costa Cardoso, foi à Feira para renegociar uma dívida que tinha com a Riachuelo no valor de R$ 200 no cartão e R$ 600 do empréstimo que fez com a mesma loja de departamento. “Consegui negociar a do cartão e agora vou tentar a outra dívida.” De acordo com ele, a iniciativa vai ajudá-lo muito, mesmo porque já tinha tentado negociar na própria loja e não deu certo.

A atendente do Procon Anápolis, Rayane Lopes da Silva, que estava negociando com Welton, disse que está tendo uma resposta muito boa nas negociações. “Os consumidores estão saindo daqui muito satisfeitos com a iniciativa de poder passar o final do ano sem dívidas e poder aproveitar para fazer compras para o Natal”, ressaltou a funcionária.

“Temos visto a adesão do público e entendo que a feira é positiva no sentido de resgatar primeiro a cidadania e a dignidade do consumidor, que tem, na maioria das vezes, apenas o seu nome e o seu CPF como patrimônio”, ressalta o diretor, que também alerta que essa ação favorece também as empresas porque são débitos que estavam tidos como perdidos.

No segundo piso ficam as mesas de atendimento com os gerentes dos bancos preparados para fechar os negócios. Tem ainda a Caixa Econômica Federal que mandou o caminhão azul – como é chamado – com toda a estrutura negocial para atender os presentes. A Enel também levou o seu furgão onde os atendimentos também estão sendo feitos.

“A negociação do comerciante que investe e aposta na cidade de Anápolis faz com que o município volte a ter circulação de capital, devolve novos consumidores para cidade e, principalmente no período de fim de ano, onde temos o ingresso de valores expressivos na economia pelo décimo terceiro”. Dessa forma, ganha o comércio e também os anapolinos, que terão a oportunidade de ter um Natal sem dívidas e poderão até se dar o luxo de presentear a família em uma época tão importante.

Compartilhar publicação