Prefeitura de Anápolis

Comércio de Anápolis emprega 43% a mais em 2021, segundo Caged

O setor de serviços também registrou alta de 33% nos sete primeiros meses do ano

Foto: Paulo Morais

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados), divulgados mensalmente pelo governo federal, o comércio em Anápolis registrou aumento de 43% em contratação de funcionários se comparado aos primeiros sete meses de 2021 com o ano passado. A indústria registrou um aumento de 7,2% e o setor de serviços, de 33%, neste mesmo intervalo.

Para o presidente da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas), Wilmar Jardim, os números positivos são resultado das políticas públicas de enfrentamento à pandemia adotadas pelo município, em que a administração soube “zelar pela saúde dos moradores da cidade ao preservar vidas, e ao mesmo tempo se preocupar com a atividade comercial”. “Em diversas reuniões com o poder executivo municipal discutimos que a vida é o mais importante, mas o comércio não poderia falir. Foram tomadas de decisões muito efetivas”, destaca.

Wilmar Jardim enfatiza que Anápolis é tradicionalmente uma cidade com comércio intenso, que desde o início da sua história, com o vai-e-vem dos tropeiros, depois com a chegada dos sírios libaneses e migrantes de diferentes partes do país. “Inicialmente, a cidade era referência em grãos, com suas grandes cerealistas. Nos anos seguintes, os atacadistas se tornaram centro de distribuição para diversas partes do Estado e até do país”, recorda. Hoje, de acordo com o presidente da CDL, a cidade conta com mais de cinco mil lojistas.

Números positivos
Em julho deste ano, o setor que mais contratou em Anápolis foi o de serviços, com 1.540 admissões. Se comparado com o mesmo mês, em 2020, registrou-se um aumento de 40% de novos postos de trabalho nos setores de informação, comunicação, atividades financeiras, imobiliárias, defesa, seguridade social, saúde, educação, serviços sociais, transporte, armazenamento, dentre outros. Na comparação de janeiro a julho de 2020 com os primeiros sete meses deste ano, registrou-se um aumento de 33% na admissão de trabalhadores para o setor de serviços no município.

O SINE (Sistema Nacional de Empregos) é um dos mais importantes meios de se conseguir trabalho na cidade. A unidade localizada na Rua Senador José Lourenço Dias, no centro, realizou, de janeiro a julho deste ano, 12.190 atendimentos. De forma rápida e prática, o trabalhador faz seu cadastro no sistema, as vagas são identificadas e é encaminhado para as entrevistas de emprego. Há opção ainda de baixar o aplicativo SINE Fácil.

É importante ressaltar ainda que, mensalmente, a equipe de captação de vagas visita empresas do comércio varejista, prestadores de serviços e indústrias. De janeiro a julho deste ano, cerca de 3 mil novas vagas foram captadas. Todos os dias, a unidade disponibiliza cerca de 400 postos de trabalho em diversas áreas. O maior encaminhamento do SINE neste período foi para o setor de serviços, seguido da indústria e comércio.

Compartilhar publicação