Prefeitura de Anápolis

Com Conselho Municipal de Saúde, Secretaria discute modelos de gestão para unidades

Eficiência da UPA Pediátrica, baseada em política de resultados, controle técnico e transparência, é exemplo para estudo

Foto: Bruno Velasco

Anápolis iniciou a reestruturação da rede municipal de saúde em 2018. Na pandemia, o processo foi decisivo no enfrentamento à Covid e a cidade se diferenciou das demais com a montagem de um fluxo inteligente para atender pacientes com suspeita e confirmados com a doença. Passado o período crítico, com redução expressiva do número de casos e óbitos, a Secretaria Municipal de Saúde avança na discussão de novos modelos para otimizar a gestão da rede. Em novembro, o grupo de trabalho se reuniu com o Conselho Municipal de Saúde para apresentar o andamento dos estudos.

“Estamos acompanhando todo o processo. Nós, do controle social, desejamos a melhor assistência à saúde da população anapolina. Iremos fiscalizar e acompanhar todas essas mudanças, contribuindo na construção de uma saúde de qualidade”, afirma Francisco Jacob de Oliveira Filho, presidente do Conselho.

O ganho mais recente desta mudança está no Hospital Municipal Alfredo Abrahão, inaugurado para substituir o antigo Hospital Municipal Jamel Cecílio. Com a ampliação da infraestrutura hospitalar, o passo seguinte é reavaliar o fluxo de atendimento, redesenhando a distribuição da demanda. “A nova unidade vai atender a demanda de cirurgias eletivas e os pacientes de maior complexidade referenciados da UPA Dr. Alair Mafra para internação clínica e cirúrgica”, diz o consultor em saúde Wladimir Taborda, que auxilia a equipe da Secretaria na construção deste processo ao lado da assessora em saúde do município, a médica Taisy Rincon.

Uma das estratégias de sucesso da administração municipal, a UPA Pediátrica deve servir de modelo para o estabelecimento de um padrão de serviço orientado pela cultura de resultados, com controle técnico contínuo e transparência. “A gestão pública tem atuado no intuito de debater e promover ações estratégicas que permitam mais economicidade e eficiência para o município”, explica o secretário de Saúde, Júlio César Spíndola.

Compartilhar publicação