Prefeitura de Anápolis

Inmetro e Procon verificam balanças do comércio em Anápolis

Operação que vai até a próxima semana percorre açougues, panificadoras, supermercados e restaurantes por quilo

Foto: Bruno Velasco

O Inmetro, em parceria com o Procon Anápolis, está verificando se as balanças utilizadas no comércio da cidade estão funcionando corretamente. Até a próxima semana, açougues, peixarias, panificadoras, supermercados e restaurantes por quilo recebem a equipe dos dois órgãos. Em um dos estabelecimentos, no bairro Maracanã, o equipamento registrou peso inferior, dando prejuízo aos proprietários. O selo de aferição da balança foi afixado em 2019, o que indica perdas nos últimos dois anos.

O trabalho conjunto será realizado até o final da próxima semana e a população é a principal beneficiada, pela segurança de que está pagando pelo peso que de fato consome. “O papel do Procon é o de cuidar dos interesses do consumidor”, lembra o secretário de Economia, Valdivino de Oliveira.

Há 39 anos no Inmetro, Carlos Roberto Mateus elogia e diz que Anápolis é uma das cidades do Estado com menos irregularidades. Segundo ele, fiscalizações como esta acontecem simultaneamente em diferentes regiões de Goiás, com o objetivo de auxiliar os empresários e defender os direitos dos consumidores. “Nós observamos a qualidade dos instrumentos, pesos, medidas, massas, volumes, o que impacta na vida de toda a população”, ressalta.

O diretor do Procon, Wilson Velasco, informa que, além da aferição das balanças e certificação, os fiscais analisam ainda a data de validade dos produtos e a temperatura adequada dos freezers. “Fazer a pesagem correta é valorizar o dinheiro, tanto do comerciante, quanto do consumidor”, avalia.

Postos de combustíveis
A presença do Inmetro na cidade resultará também na fiscalização das bombas em postos de combustível. Em março, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) esteve no município para fiscalizar a qualidade dos combustíveis. Segundo o diretor do Procon, naquela ocasião, nenhum problema foi detectado. “O trabalho do Inmetro é mais uma ação para inibir irregularidades”, pontua Wilson.

Para o diretor, a atuação do Procon municipal, juntamente com o Inmetro, demostra a preocupação da Prefeitura no desenvolvimento econômico do município, aliado à defesa dos direitos dos consumidores. “A fiscalização resulta em um atestado de idoneidade e confiabilidade para os comerciantes, em que todos ganham”, aposta.

Compartilhar publicação