Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Todos juntos contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

18/05/2017 16h16 - Atualizado em 18/05/2017 16h20

Todos juntos contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

Em 18 de maio, dia nacional da campanha, Prefeitura organiza caminhada e panfletagem nas ruas do Centro para conscientizar o cidadão

De mão e mão, pelas principais ruas da cidade, dezenas de pessoas capitaneadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho, Emprego e Renda, distribuíram panfletos e um apelo por mais cuidado e atenção com os meninos e meninas de Anápolis na manhã da quinta-feira, 18. A data representa o Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, uma preocupação do poder público, mas que deve ser compartilhada por toda a sociedade. 
 
Com a presença do prefeito Roberto Naves e de autoridades como o juiz da Infância e Juventude, Carlos Limongi Sterse, o grupo conversou com pedestres e visitou estabelecimentos comerciais para reforçar o compromisso de proteção que o dia 18 de maio simboliza. “Foi uma mobilização voltada, principalmente, aos adultos, que precisam estar conscientes e atentos ao que acontece com nossas crianças e adolescentes”, disse o chefe do Executivo. 
 
Roberto Naves lembrou que os protagonistas da campanha são as crianças e os adolescentes, mas que o foco dela é o adulto. “É preciso ter alguém para ouvir o grito, ver o gesto, entender os sinais. E esse papel é nosso, de cada pai, mãe ou responsável”, concluiu o prefeito, destacando o importante trabalho que a Secretaria de Desenvolvimento Social realiza para o fortalecimento da rede de proteção de Anápolis. 
 
A titular da pasta, Nair de Moura Vieira, falou da importância do dia 18 de maio e da semana de atividades dedicada ao tema, que começou na segunda-feira, 15, com a capacitação dos integrantes da rede de proteção à criança e ao adolescente, e seguiu na terça-feira, 16, com palestras em escolas e ações em parceria com outras instituições como a Polícia Rodoviária Federal (PRF). 
 
“Nosso foco tem sido a conscientização e a orientação das famílias, de professores e outros agentes que estão em contato direto com as crianças e adolescentes, pois são eles que podem e devem estar atentos caso elas apresentem mudanças de comportamento”, detalhou Nair de Moura Vieira.
Mas, segundo a secretária, o trabalho também é direcionado à sociedade como um todo, que “precisa colaborar na proteção de nossos meninos e meninas”. 
 
Nair de Moura Vieira também abordou a necessidade de denunciar casos suspeitos de abuso ou exploração sexual, e que a ferramenta para isso é o Disque 100. Nele, o cidadão pode fazer o relato de qualquer situação de violência sem correr qualquer risco, pois que terá seu nome mantido em sigilo. “Em Anápolis o volume de registros já assusta e não deve ser o real já que acreditamos na subnotificação, receio ou mesmo falta de informação sobre como fazê-lo. Daí a importância do Disque 100”, finalizou.
 
Sobre números, a secretária destacou que no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), responsável pelo atendimento e suporte em ocorrências de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, exista hoje 180 vítimas.
 
18 de maio
Nesse dia, em 1973, uma menina capixaba, de Vitória (ES), foi sequestrada, espancada, estuprada, drogada e assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, desfigurado por ácido. Os agressores jamais foram punidos. O movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, após uma forte mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/2000 – que instituiu o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes. O objetivo é mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento pelos direitos de crianças e adolescentes e na luta pelo fim da violência sexual.
 

Todos juntos contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes