Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Saúde mobiliza população no combate à dengue

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

27/11/2017 18h30 - Atualizado em 27/11/2017 18h32

Saúde mobiliza população no combate à dengue

A meta da Prefeitura é alcançar 100% dos moradores

Para dar continuidade à redução dos casos de dengue em Anápolis, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza até a quarta-feira, dia 29, uma mobilização nos bairros com maior incidência de casos, que são Jardim Alexandrina, Vila Jaiara e Jundiaí. O início dessa estratégia foi na manhã desta segunda-feira, 27, no feirão do IAPC. O objetivo é orientar e eliminar junto aos moradores possíveis criadouros ou até mesmo focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chicungunya.

A proposta é conscientizar sobre os riscos da doença e incentivar a população a fazer essa inspeção em seu domicílio uma vez por semana. Com essa força-tarefa tendo como multiplicadores a sociedade civil e organizada, igrejas, entidades e ONGs,o município de Anápolis reduziu a incidência em 90% neste ano.

A mobilização conta com a parceria do Corpo de Bombeiros de Anápolis, da Ala 2, da Superintendência de Vigilância em Saúde do Estado (Suvisa), da Regional Pireneus e dos agentes de endemias. A meta da Secretaria Municipal de Saúde é alcançar 100% dos moradores, e chamá-los para a guerra, eliminando os criadouros e possíveis locais onde possam ser encontrados no município. “A colaboração dos moradores junto aos agentes de endemias é de suma importância para eliminar de vez os focos do mosquito. Que o anapolino abrace essa causa para que a cidade reduza cada vez mais os casos da doença”, ressaltou a secretária municipal de Saúde, Luzia Cordeiro.

A major da Ala 2, Trícia Barreto, destacou que a instituição militar promoveu diversas ações junto à Prefeitura de Anápolis durante este ano. “A população se sente mais segura e abrem suas portas para receber as orientações. O trabalho em conjunto é fundamental e faz toda a diferença", disse. Para o tenente Mendonça, do Corpo de Bombeiros, os meses de novembro e dezembro são mais críticos por conta das chuvas.“A intenção é apoiar as ações da Prefeitura para aconselhar os moradores para que façam regularmente a inspeção em suas casas. Se cada um fizer a sua parte o resultado é bem melhor", comentou.