Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Repatriados devem chegar à Ala 2 no domingo, 9

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

07/02/2020 18h21 - Atualizado em 07/02/2020 18h30

Repatriados devem chegar à Ala 2 no domingo, 9

No total, 58 pessoas serão abrigadas para quarentena na Base Militar. São 34 repatriados e 24 membros da tripulação da aeronave

Desembarcam neste final de semana, na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis, o grupo de brasileiros que estava em Wuhan, na China, epicentro do coronavírus. Serão 34 repatriados, entre adultos e crianças, que permanecerão em quarentena por 18 dias, na base militar. O local já está todo preparado e foi apresentado à imprensa nesta sexta-feira, 7. Na ocasião, os ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, acompanhados do governador Ronaldo Caiado e do prefeito da cidade, Roberto Naves, além do Tenente-Brigadeiro Marcelo Kanitz Damasceno, vistoriaram o local e conversaram com a imprensa.

O principal esclarecimento foi acerca das condições de saúde do grupo. Os indivíduos são totalmente assintomáticos e estão sendo realizados exames antes do embarque rumo ao Brasil e também quando chegarem, para verificar se houve contaminação. Durante a quarentena, o monitoramento é constante, diário. Além dos repatriados, toda a tripulação do avião também cumprirá a quarentena.

A transparência e a clareza das informações prestadas pelo governo federal, com apoio nos âmbitos estadual e municipal, continuam contribuindo para a tranquilidade da população. O governador Caiado cumprimentou o prefeito Roberto Naves “pela maneira determinada e solidária com que recebeu a notícia de que a cidade abrigaria os repatriados”. Na última quinta-feira, 6, o presidente Jair Bolsonaro também destacou a receptividade e carinho do prefeito, que foi à Brasília para integrar as discussões sobre a situação.

Roberto Naves ressaltou que todo o plano foi executado com a seriedade e com os critérios necessários, não havendo razão para a população se preocupar. “O que estamos fazendo por eles é o que gostaríamos que outras pessoas fizessem por nós ou pela nossa família”, disse ele.

Como vai funcionar

No total, são 58 pessoas, entre repatriados e tripulação, que ficarão 18 dias sob quarentena na base militar. Eles serão monitorados de perto, com acompanhamento médico constante. Poderão circular por uma área de 900 metros quadrados, que inclui o Hotel de Trânsito da Ala 2 e área verde.

Com previsão de desembarque no domingo, 9, o grupo deverá descansar assim que chegar – trata-se de uma viagem de cerca de 20 horas. Após, serão orientados em detalhes, coletivamente, sobre rotinas, saúde, uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), alimentação e até entretenimento.

Caso haja constatação de algum infectado, será transportado imediatamente, de helicóptero, para o Hospital de Base do Distrito Federal, onde já estão preparados os leitos para tratamento dos casos de coronavírus.