Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Projeto reúne fotógrafos anapolinos e artistas convidados

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

20/01/2020 17h07 - Atualizado em 20/01/2020 17h18

Projeto reúne fotógrafos anapolinos e artistas convidados

Movimento Fotografia Autoral é o resultado de oficinas de fotografia realizada pela Escola de Artes de Anápolis

Fotos autorais são o foco do projeto desenvolvido por artistas atendidos pela Escola de Artes Oswaldo Verano (Eaov), da Prefeitura de Anápolis, sob gestão da Secretaria Municipal de Cultura. O Movimento de Fotografia Autoral, nome dado ao projeto, reúne fotógrafos anapolinos e artistas convidados. A ideia é desenvolver um clube onde os participantes promovem reflexões e debates sobre a fotografia.

Uma proposta que leva a fotografia para além da prática do simples registro ou do fazer publicitário, como também repensar as imagens no mundo das redes sociais. É possível conferir o resultado dessas reflexões no perfil Instagram do projeto @movfotoautoral. A rede social funciona como uma galeria virtual onde é possível acessar, ver os trabalhos e conhecer um pouco mais dos artistas participantes, acessando seus perfis.

Apesar de se concretizar de forma virtual, o projeto tem reuniões periódicas com debates, workshops e orientações, além da troca de dicas e fotos. “O Movimento de Fotografia Autoral é desenvolvido como uma atividade de fotoclubismo com fotógrafos que já participaram das oficinas que realizei na Escola de Artes e também com artistas convidados”, explica o servidor da Eaov, o educador Joardo Filho, um dos desenvolvedores do projeto.

Aline Conceição trabalha como fotógrafa profissional e explica que as oficinas ajudaram a aprimorar o seu olhar sob esta arte. “Foi a oportunidade de mostrar nosso olhar para as pessoas apreciarem os novos artistas, uma experiência ímpar para nós!”, conta Aline.

Oficinas
O projeto surgiu a partir da conclusão de oficinas de fotografias realizadas semestralmente, desde 2017, sob a organização da coordenadora da Eaov, Rileme Soares. O projeto é organizado pelo coletivo dos que participaram destas ações formativas. “Dar espaço e acolher essa liberdade artística dos participantes das oficinas, na Escola de Artes, é uma forma de incentivar a inovação no serviço que prestamos através dos cursos regulares”, destaca o Secretário Municipal de Cultura Wilson Velasco.