Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Procon Anápolis pesquisa preços para o Dia das Mães

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

09/05/2019 17h12 - Atualizado em 09/05/2019 17h17

Procon Anápolis pesquisa preços para o Dia das Mães

Diferença de valores entre aparelhos celulares chega a 80%, mas no caso das flores é de até 543%

Flores, aparelho celular ou cesta de café da manhã? Para o Dia das Mães, a Secretaria de Defesa do Consumidor (Procon Anápolis) pesquisou os preços dos três itens mais comuns na hora de escolher o presente.

Em primeiro lugar disparado no ranking, a margarida no vaso decorado teve a maior variação, 543%. Pode ser encontrada tanto por R$ 7 quanto por R$ 45. Além desta, rosas e orquídeas também foram pesquisadas, a primeira (buquê com 12 unidades) varia de R$ 60 a R$ 80 e a segunda de R$ 40 a R$ 100. Seis floriculturas foram analisadas, elas também fornecem as tradicionais cestas de café da manhã. Nesta categoria, a mais barata sai a R$ 75, no tamanho pequeno. A mais cara, de tamanho grande, chega a R$ 185. Confira tabela completa aqui.

O valor de dez diferentes modelos de celular foi levantado emnove estabelecimentos. A variação de preços chega a 80%, que é o caso do modelo K-12 da marca LG, que registrou menor preço de R$ 999 e maior de R$ 1.799. Já em segundo lugar, fica o aparelho Motorola Moto G6, diferença de 61% -- menor preço R$ 845, maior R$ 1.359. Em terceiro lugar na lista de maiores variações, 52%, está o Samsung Galaxy S-10, que pode ser encontrado no valor mínimo de R$ 4,1 mil e máximo de R$ 6.219. Acesse dados completos aqui.

Confira as dicas do Procon Anápolis!

“Percebi que o eletrodoméstico não funciona corretamente. A loja é obrigada a fazer a troca?”

Após a compra do produto, o lojista também não é obrigado a efetuar a troca. Caso o consumidor perceba que o objeto não está funcionando, ainda dentro do prazo de garantia, o produto deve ser encaminhado à assistência técnica que terá o prazo de até 30 dias para solucionar o problema. Se esse prazo não for cumprido, o consumidor poderá escolher entre a devolução do valor pago ou a troca do produto. Por isso, é muito importante pedir para que seja feito o teste do produto ainda dentro da loja. Caso não seja possível, tente pactuar um prazo para a verificação do estado de funcionamento para eventual troca. Lembre-se: a troca é uma liberalidade do fornecedor.

“Pagamento em cheque ou cartão de crédito: a loja é obrigada a aceitar essas formas de pagamento?”

A única forma de pagamento que não pode ser recusada é em espécie (dinheiro). Entretanto, ao conceder outras formas de pagamento como cheque ou cartão, não pode haver restrições como, por exemplo, tempo mínimo de abertura de conta corrente para aceitação do cheque ou valor mínimo para aceitação do cartão, mas o estabelecimento pode exigir um cadastro e consultas, para aceitar ocheque.

Vale lembrar que, no caso de pagamento com cartão de crédito, o estabelecimento poderá cobrar preços diferenciados, desde que tal informação seja fornecida previamente ao consumidor de forma clara, precisa e ostensiva, e não induza o consumidor a erro.  

De olho!

Fique atento às cestas de café da manhã, independente do tamanho, na hora de comparar o preço deve ser observada a qualidade e a quantidade de itens, pois mesmo se tratando de mesmo tamanho, a quantidade de itens varia de empresa para empresa.

No caso das flores, é recomendável pesquisar preços, tipo de flor e do arranjo antes de escolher, pois dependendo do material utilizado, o preço sofre alterações consideráveis.