Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Preço do pescado tem variação de até 153%

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

02/03/2020 12h06 - Atualizado em 02/03/2020 12h13

Preço do pescado tem variação de até 153%

Pesquisa do Procon Anápolis

É chegado o período da Quaresma, época do ano em que o consumo de peixes movimenta o setor de pescado. Por isso, a Prefeitura de Anápolis, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (Procon Anápolis) realizou pesquisa de preço dos 21 tipos de peixes e crustáceos mais utilizados durante o período, em 13 estabelecimentos comerciais da cidade - sete peixarias e seis supermercados. Clique aqui para acessar a pesquisa completa.
 
A maior variação nos supermercados chega a 153%, referente ao Piramutaba, cujo preço oscila entre R$ 22,71 a R$ 8,99 o quilo. Para quem quer economizar, o mesmo pescado é encontrado nas peixarias por um valor reduzido entre R$ 18,00 a R$ 12,90 o quilo – variação de 40%. 
 
Outra diferença encontrada entre os estabelecimentos é o filé de salmão, que nos supermercados custa R$ 129,98 a R$ 59,90 – variação de 117% – enquanto que nas peixarias, o mesmo produto pode ser encontrado pelo preço de R$ 74,90 a R$ 55,00 o quilo. 
 
Ainda no supermercado, a sardinha continua sendo desde o ano passado, o pescado mais em conta para o bolso do consumidor, cujo preço médio é de R$ 9,89 o quilo. Outra opção também mais em conta é o peixe Tambaqui vendido a R$ R$ 9,90 o quilo. 
 
Já nas peixarias, a maior variação chega a 107%, onde o camarão rosa tamanho M é vendido entre R$ 82,90 a R$40,00 o quilo. Já o Tambaqui é encontrado pelo valor de R$ 19,90 a R$ 11,00 – variação de 81%. Em seguida, o lambari entra na lista, chegando a custar até R$ 35,00. 
 
Dicas de compras 
O consumidor precisa ficar atento sobre os cuidados na hora de comprar o peixe. É importante observar a higienização, armazenamento e principalmente se eles estão conservados no gelo.
 
No supermercado, é necessário que os peixes estejam em balcão frigorifico, e na feira devem estar expostos em balcão de aço inox inclinado com gelo picado por cima e protegido do sol e de insetos, além de ser obrigatória a utilização de luvas descartáveis.
 
Já o peixe congelado que é vendido em embalagens, o balcão onde estiver armazenado não pode estar superlotado. Isso impede a circulação do ar frio e compromete a qualidade.
 
O Procon Anápolis ainda orienta que uma boa pesquisa de preços e tipos de qualidades pode levar a uma compra mais acertada. Não adquira se ele estiver com manchas avermelhadas ou pintas pretas no dorso, sinais que indicam a presença de deterioração. 
 
Serviço
O Procon Anápolis no uso de suas atribuições tem atuado em defesa da população para que o direito do consumidor seja respeitado. Para isso, o Procon age de modo preventivo e corretivo, através de ações educativas, fiscalizações, aberturas de reclamações, conciliações, imposições de multas e ações afins. A população pode denunciar através do telefone (62) 3902-1365, pelo e-mail procon@anapolis.go.gov.br ou comparecer em uma das unidades da pasta:
 
Sede 
End: Rua Estrela do Sul esquina com a Av. Belo Horizonte, Vila Jussara (próximo ao Hospital Municipal)
Fone: (62) 3902-1365 Fax: (62) 3902-2028
 
Rápido - Anashopping
End: Av. Universitária nº 2.221, Vila Santa Isabel
Fone: (62) 3316-459
 
Rápido – Jaiara
End: Av. Fernando Costa, 20, Vila Jaiara
Fone: (62) 3902-1063 e (62) 3902-2739