Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Olhos abertos para a segurança

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

06/12/2018 12h44 - Atualizado em 06/12/2018 14h56

Olhos abertos para a segurança

Parceria da Prefeitura com a empresa Enel deve aumentar em 30% o número de câmeras; ação faz parte do programa Vizinhança Solidária

Foto: Daniel Carvalho - Ascom

Para quem conhece a força do trabalho conjunto, toda parceria é motivo de comemoração. E se o assunto é a tranquilidade da população, a sensação se torna ainda melhor. Portanto, 18 de dezembro merece atenção. Trata-se do dia em que Prefeitura de Anápolis, representada pelo Observatório Municipal de Segurança, e a empresa Enel batem o martelo sobre a instalação de novas câmeras de videomonitoramento na cidade, como parte do programa Vizinhança Solidária, que envolve população e iniciativa privada no trabalho de combate à violência.

“Nossa equipe vai se reunir com técnicos da Enel no dia 18 para definir detalhes como locais, número efetivo de aparelhos e data para início das instalações. Entretanto, já temos indicativos de um aumento da casa de 30% no total de novas câmeras de videomonitoramento”, explica Glayson Reis, assessor especial de Segurança Pública da Prefeitura de Anápolis. Ele lembra que, dentro da parceria, os equipamentos serão adquiridos pela empresa e utilizados pelos servidores do Observatório de Segurança. “Incremento importante e praticamente a custo zero para o Executivo”, conclui.

Funcionamento

Entre as iniciativas para o setor está o programa Vizinhança Solidária, parte do Plano Municipal de Segurança implantado pela administração Roberto Naves. Nele, moradores e comerciantes, sob a gestão do Observatório, se organizam em grupos para colaborar com o trabalho das forças policiais. “A primeira etapa foi a criação dos grupos no WhatsApp. Já são mais de 30, sob a gestão do Observatório, nos quais se monitora a situação em determinadas regiões. E os resultados são muito positivos, com reduções de até 80% nos furtos e roubos em algumas delas”, detalha Glayson Reis. A próxima etapa é justamente a do videomonitoramento, na qual a sociedade civil se reúne e adquire as câmeras, o que está fazendo a Enel enquanto empresa privada.

Também faz parte do Plano, o chamado Cinturão de Segurança, que prevê a cobertura de todas as entradas e saídas da cidade por meio do monitoramento eletrônico. “O município vai instalar as câmeras, que estão em processo de licitação. Mas, se pudermos contar com as parcerias público-privadas, certamente teremos um alcance ainda maior, ampliando o esquema original do Cinturão”, diz Glayson Reis. O titular do Observatório Municipal destaca que a presença de postos e de policiais nas ruas é muito importante, mas que estatísticas indicam que o videomonitoramento é a ferramenta mais moderna e eficaz de policiamento.

No que pese os benefícios com as iniciativas que constam das próximas etapas do Plano Municipal de Segurança, os atuais números relacionados à criminalidade em Anápolis são positivos, na avaliação de Glayson Reis. “Temos hoje o menor índice de homicídio dos últimos dois anos, de roubos e furtos dos últimos quatro anos e de estupro dos últimos oito anos. O momento bom é fruto do grande trabalho das polícias e também da Prefeitura por meio do Observatório”, finaliza o assessor especial.