Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Obra vai impedir que falte água em Anápolis

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

13/06/2017 15h44 - Atualizado em 14/06/2017 17h38

Obra vai impedir que falte água em Anápolis

Transposição de água do Capivari para Piancó aumenta oferta de água já para este ano

Com máquinas que serão colocadas para trabalhar no próximo dia 21, serão construídos 3,5 quilômetros de canalização para transpor águas do Rio Capivari para o Rio Piancó. Essa estrutura vai aumentar a oferta de água do manancial, deixando que não falte água para moradores da Região Norte de Anápolis já a partir desse ano. Esse foi apenas um dos anúncios realizados pelo secretário da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Cidades, Infraestrutura e Assuntos Metropolitanos (Secima), Vilmar Rocha.

A primeira visita do titular da mega pasta ao prefeito, Roberto Naves, ocorreu para atender uma demanda antiga da população e forte promessa de campanha do gestor municipal. Essa ação vai resolver os problemas de forma emergencial, já que a obra definitiva contempla uma captação mais longa – numa distância de 20 quilômetros – além da necessidade de construção de uma Estação de Tratamento de Água (ETA). O orçamento total é de R$ 118 milhões e prazo de entrega de cerca de três anos.

“Essa transposição do Capivari para o Piancó vai resolver o problema da falta de água em Anápolis de forma mais imediata e isso depende de licenças ambientais e autorização da Secima, por isso a presença do secretário, para poder dar todo o respaldo possível da parte burocrática”, diz o prefeito Roberto Naves, que este ano visitou o governador e assessores diversas vezes em busca de solução para a falta de água em Anápolis. Ele garante ainda que estão destravadas as obras do Centro de Convenções de Anápolis, Aeroporto de Cargas, além de ter garantido, pelo menos, 30% da área da Plataforma Logística para a instalação de novas empresas.

Numa espécie de audiência pública que ocorreu no mini-auditório da Prefeitura, Vilmar Rocha anunciou outras duas boas notícias para o município: licenciamento ambiental para as empresas instaladas no Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) e abertura de processo licitatório de um estudo que irá indicar se há ou não possibilidade de expansão urbana na Área de Proteção Ambiental (APA). “Houve uma mudança no plano de manejo em 2014 permitindo a expansão na área do João Leite, mas não estava lastreada por estudo técnico. Por isso, suspendi essa modificação e estamos contratando, no dia 10 de julho, uma empresa para fazer esse estudo técnico”, diz Vilmar Rocha.

Sobre o licenciamento ambiental das empresas do Daia, diz, foram feitas tratativas para que o pedido seja feito por meio de um Relatório Ambiental Simplificado (Ras). “Agora a Codego precisa entrar com o pedido de licença ambiental”, diz.

Parque

No engate da visita do secretário, integrantes da Associação dos Amigos do Parque Onofre Quinan, relataram a situação atual do parque, após oito anos de abandono. Com isso, foi afirmado que será repassado R$ 500 mil para a revitalização do local. Estiveram presentes também, o vice-prefeito de Anápolis, Márcio Cândido, o presidente da Saneago, Jalles Fontoura, a gerente regional da Saneago, Tânia Valeriano, o secretário municipal do Meio Ambiente, Habitação e Planejamento Urbano, Daniel Fortes e vereadores.