Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Nova Saneago, novo contrato

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

27/02/2020 16h01 - Atualizado em 27/02/2020 16h03

Nova Saneago, novo contrato

Com equipe técnica qualificada, estudos e sob a tutela de Caiado, Anápolis renova acordo

Foto: Renato Lopes - Dircom
Considerando a necessidade urgente de investimentos nos sistemas de água e esgoto na cidade de Anápolis, foi assinado na manhã de quinta-feira, 27, o novo contrato da Prefeitura Municipal de Anápolis com a Saneago. O documento estabelece aporte de quase R$ 600 milhões no período de vigência do acordo (30 anos), sendo que R$ 280 milhões serão liberados nos primeiros três anos. Uma agência reguladora municipal vai auditar constantemente a prestação de serviços da estatal e, outra novidade, é o aumento no repasse para o Fundo de Meio Ambiente e Saneamento Básico.
 
Num cenário em que empresas do setor perderam musculatura com a ação da Lava Jato, são raras as empreiteiras que têm capacidade de investimento de tal montante no País. Além disso, muitas estão envolvidas em escândalos de corrupção e ainda há exemplos recentes de privatizações malsucedidas. “Com toda essa situação e a incapacidade da prefeitura em investir por conta própria nessa necessidade real, esse foi o melhor modelo encontrado. Pegamos a prefeitura quebrada e não temos capacidade de investimento do tamanho que a cidade precisa e merece”, diz o prefeito Roberto Naves.
 
Apesar da transposição do Rio Capivari para o Piancó, hoje a captação de água da cidade é igual à demanda. Ou seja, o sistema trabalha no limite, dificultando a instalação de novas empresas no município e a sustentabilidade das atuais. 
 
Outro ponto de advertência é que a rede de galerias da cidade é extremamente antiga, sobretudo em algumas regiões, como a Central. Isso causa perdas de recursos hídricos e transtorno para a população no momento da restauração. 
 
Vantagens
Uma das vantagens desse contrato é que ele conta com um cronograma de investimento fiscalizado por agências reguladoras, a princípio pela Agência Goiana Reguladora (AGR) e depois uma municipal. “A atual gestão da Saneago é tecnicamente qualificada, diferente das anteriores, e vamos garantir o atendimento pleno aos anapolinos, por meio de um contrato transparente, com metas claras e bem definidas. Trata-se de uma nova Saneago e uma nova história para a cidade de Anápolis", disse o governador Ronaldo Caiado.
 
Uma novidade é o aumento de 4% para 5% do repasse para o Fundo Municipal de Meio Ambiente e Saneamento. Esse percentual é mensal e de acordo com o faturamento da empresa. “Acreditamos numa nova Saneago liderada pelo governador Ronaldo Caiado e este é, sem dúvidas, o melhor caminho para a solução definitiva do problema de água em Anápolis”, ressalta o prefeito. A perspectiva é de que esse tipo de gestão trará resolutividade para os próximos 50 anos.
 
Investimentos
Os investimentos imediatos são a construção de poços artesianos, ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA), construção de reservatórios, troca de bombas, três estações elevatórias para transposição de recursos hídricos de níveis diferentes de altitude e estudo de barragem.

Nova Saneago, novo contrato