Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Educação recebe reconhecimento da Affego

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

13/12/2019 17h03

Educação recebe reconhecimento da Affego

Programa de Educação Fiscal foi certificado pela relevância em prol da cidadania goiana

Na tarde da última quarta-feira, 11, o Conselho de Administração e Diretoria Executiva da Associação dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás (Affego), condecorou com certificados de Honra ao Mérito Affegueana, a Secretaria Municipal de Educação e a Escola Municipal Dona Alexandrina, pelas ações desenvolvidas no projeto de educação fiscal nas escolas e sua relevância em prol da cidadania goiana. A cerimônia foi realizada no auditório da Affego, em Goiânia. Estiveram presentes, o secretário municipal de Educação, Alex Martins, a diretora de Planejamento, Controle e Inovação, Sonja Maria Lacerda e a gestora da Escola Municipal Dona Alexandrina, Patrícia Pereira da Silva.

A Secretaria Municipal de Educação foi reconhecida pelos relevantes projetos desenvolvidos, na construção de uma consciência voltada ao exercício da cidadania entre os alunos, despertando pequenos empreendedores que no futuro serão grandes cidadãos participativos. Vale lembrar que em novembro, a educação municipal se destacou mais uma vez a nível nacional com o programa. Em São Paulo, na Federação Brasileira de Associações Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite), a rede municipal foi certificada pelo Prêmio Nacional de Educação Fiscal, entre as cinco melhores secretarias de educação do país, pela qualidade do programa integrado de educação fiscal, composto pelos projetos: Olimpíada Digital de Matemática, Trilhas e AlunoTec.

A gestora da Escola Municipal Dona Alexandrina, Patrícia Pereira da Silva, destacou a importância do projeto em sua unidade escolar. “Durante o ano os alunos recolheram todos os papéis da escola que seriam jogados no lixo para fazerem a reciclagem e papietagem (cultura maker). Confeccionaram cadernetas e artesanatos. Também foram reutilizadas as cascas de alimentos da cantina que seriam jogadas fora, para produção de doces. Montaram uma loja de artesanato e compotas de doces para assim, começarem a trabalhar a educação fiscal. Desde o produzir até a administração de todo o dinheiro arrecadado. Foram feitas planilhas de gastos e de lucro e outros assuntos referentes à educação fiscal”, frisou.

Também foi reconhecido o programa Inovação e Cidadania que tem como objetivo incluir, na educação institucional, atividades inovadoras que contemplam a compreensão sobre a função social tributária, contribuindo para a formação da humanidade. O secretário municipal de Educação, Alex Martins, ressaltou que a preocupação em inserir temas como estes na educação institucional é transformador. “Nossa compromisso tem que ser com o desenvolvimento humano de cada aluno, quando os despertamos para conceitos de empreendedorismo por exemplo, estamos preparando eles não só para o desenvolvimento educacional, mas para a vida”, disse.