Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Educação para o Trânsito encerra atividades de 2019 formando mais 380 alunos

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

20/11/2019 11h58 - Atualizado em 20/11/2019 12h04

Educação para o Trânsito encerra atividades de 2019 formando mais 380 alunos

Formatura aconteceu nesta terça-feira,19, na Escola Municipal Ayrton Senna, no Conjunto Filostro Machado

Foto: Ismael Vieira - Dircom

Mais 380 agentes de trânsito mirins para Anápolis. Isso graças às ações de Educação para o Trânsito desenvolvidas pela Prefeitura de Anápolis, por meio da Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT). Nesta terça-feira, 19, aconteceu a formatura de centenas de alunos da Escola Municipal Ayrton Senna, no Conjunto Filostro Machado, marcando o encerramento das atividades em 2019. No total, 27 mil crianças e adolescentes já participaram das atividades educativas.

Maria, Vitória, João e Pedro. Todos fazem parte dos alunos que receberam a carteirinha de agentes de trânsito mirins. Assim como a Geovana Beatriz, de 10 anos, todos aprenderam um pouco mais, sobre as leis de trânsito e agora tem a missão de replicar tudo. “Tenho que respeitar o pedestre e o motorista, fazendo minha parte para um trânsito mais seguro”, disse a estudante.

A coordenadora da unidade de ensino, Rosângela Casagrande, ficou empolgada ao ver a dedicação dos alunos. “As crianças são os futuros responsáveis pelo nosso trânsito. Por isso, acredito que incentivar a educação é promover a segurança em longo prazo”, complementou.

Para o diretor de Educação no Trânsito da CMTT, Idan Brandão, as atividades ajudam a conscientização das crianças e adolescentes. “Eles passam a transmitir a informação e impactam a família como um todo, principalmente os adultos. Hoje, as crianças são nossas ferramentas mais efetivas para causar mudanças positiva no trânsito", afirmou o diretor.

Programa
Os agentes de trânsito mirins têm idades entre 7 e 11 anos. Durante dois dias, as crianças participam de uma série de atividades, dentro e fora da sala de aula, conduzidas por agentes de trânsito e também pelo corpo docente. Entre as ações pedagógicas aplicadas aos alunos estão o significado de placas, travessia correta e segura na faixa de pedestres, uso adequado de bicicletas, equipamentos motorizados, limites de velocidade, uso de celular, entre outros. Para facilitar o aprendizado, é usada uma linguagem lúdica e didática, além de equipamentos como mini pista e bicicletas.