Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Prestigie as oficinas do Projeto Teia/Rede Anapolina de Artes Visuais

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

06/03/2015 11h54 - Atualizado em 09/03/2015 08h50

Prestigie as oficinas do Projeto Teia/Rede Anapolina de Artes Visuais

O projeto, destinado a artistas anapolinos e da região, é realizado com recursos dos fundos de Cultura de Anápolis e do Estado

Texto: Tatiana Gonçalves/Secom

O artista visual, crítico de arte e curador independente Divino Sobral iniciou no último dia 6, em Anápolis, um ciclo de oficinas idealizadas para promover e incentivar a prática reflexiva da arte contemporânea. E nos próximos dois finais de semana, 20, 21, 27 e 28, o artista Luiz, que também compõe o projeto, os participantes terão mais uma oportunidade de dialogar sobre os vários caminhos e aspectos da produção artística realizada no Centro-Oeste, e também nos cenários nacional e internacional.

As oficinas de Sobral integram o projeto Teia Anapolina de Artes Visuais/Rede Anapolina de Artes, no qual estão incluídas oficinas de Edney Antunes e Luiz Mauro, outros dois profissionais de competência reconhecida no mundo das artes visuais. O Projeto Teia é desenvolvido com subsídios do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás e Fundo Municipal de Cultura de Anápolis.

O projeto consiste na realização de oficinas abertas à participação de artistas e estudantes de arte anapolinos e, também, de cidades próximas, que têm Anápolis como referência na difusão das artes visuais no Estado de Goiás. Todo material para utilização nas aulas serão oferecidos gratuitamente aos participantes, que vão receber, também, certificação equivalente a 100 horas/aula.

As aulas estão organizadas em módulos que compreendem dois finais de semana para cada um dos convidados desenvolverem seus respectivos temas. Sobral explica que, além de fazer uma reflexão sobrea diversidade da produção realizada no Centro-Oeste, vai abordar, também, a apropriação como meio de articulação com o real, a herança política da arte nacional, a forte presença da memória, o uso da linguagem videográfica, as relações entre local e global, as tensões entre modernismo e contemporaneidade. “

O Corpo e a Linha é título dado ao conjunto de aulas de Luiz Mauro. A abordagem principal desta oficina é a imagem da estrutura do corpo. O objetivo é ampliar o interesse do aluno em compreender a linha e a estrutura da imagem do corpo, desenvolvendo e aguçando a percepção visual, explica o artista. Encerrando a etapa teórica do projeto, Edney Antunes faz uma abordagem com o objetivo de estimular os alunos a mergulhar em processos de experimentação do grafite, que resultem na apropriação de novos materiais e suportes e, dessa forma, ampliar e consolidar sua linguagem no universo da arte urbana contemporânea.  Confira, abaixo, datas, horários e local de realização das oficinas.

A produção e curadoria do projeto Teia é do curador independente Paulo Henrique Silva. Ele explica que o ciclo de debate e reflexão proposto por ele não ficaria completo sem um resultado palpável dessas oficinas, afinal trata-se de uma abordagem sobre artes visuais e, por este motivo, todos os participantes serão convidados a produzir trabalhos que, posteriormente, serão catalogados e apresentados ao público em exposição na Galeria Antônio Sibasolly, unidade da Secretaria Municipal de Cultura de Anápolis.

Serviço

Rede Anapolina de Arte/Projeto Teia
Oficinas

O Corpo e a Linha, com Luiz Mauro
Data: 20, 21, 27 e 28 de março
Horário: 19h às 22h (sexta)
             08h às 12h e 14h às 18h (sábado)
Local: Escola de Música Maurício Antônio Branco - Av. Goiás com R. 14 de Julho, nº 1030 - Centro

Elementos Vazados, com EdneyAntunes
Data: 3, 4, 10 e 11 de abril
Horário: 19h às 22h (sexta)
             08h às 12h e 14h às 18h (sábado)
Local: Escola de Música Maurício Antônio Branco - Av. Goiás com R. 14 de Julho, nº 1030 - Centro

Mais informações pelos telefones (62) 9288 8924 e 8461 9005 ou pelo e-mail redeanapolinadeartes@gmail.com