Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ CMTT assina ordem de serviço e dá início a instalação de radares e lombadas eletrônicas em Anápolis

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

19/06/2020 15h32 - Atualizado em 19/06/2020 15h40

CMTT assina ordem de serviço e dá início a instalação de radares e lombadas eletrônicas em Anápolis

Um dos focos da Companhia é a redução do número de acidentes provocados por excesso de velocidade e avanço de sinal

Com assinatura da ordem de serviço realizada nesta sexta-feira, 19, a partir da próxima semana, o novo sistema de radares e lombadas eletrônicas, contratado pela Prefeitura de Anápolis, por meio da Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT), começa a ser instalado em Anápolis, principalmente nos locais que apresentam maior registro de acidentes. Os radares e lombadas eletrônicas são mais uma ferramenta da administração municipal para diminuir o número de acidentes e preservar vidas no trânsito.

Além disso, o sistema de fiscalização vai contribuir para as análises estatísticas, pois fará a contagem de veículos e registro das infrações na cidade, possibilitando estudos mais aprofundados com ações de conscientização que levem motoristas e pedestres a respeitarem as leis de trânsito. "Os radares não possuem finalidade arrecadatória, mas sim educativa, prevenindo acidentes e poupando vidas", pontuou o diretor da CMTT, Fernando de Almeida Cunha.

O diretor de Engenharia de Trânsito, Igor Lino, explicou que a previsão é aumentar de 211 para 323 faixas fiscalizadas. "Além disso, os novos equipamentos serão mais modernos", disse Lino. O radar fixo não metrológico (furão), por exemplo, conta com uma novidade: além de registrar ações de avanço de semáforo e parada sobre faixas de pedestre, ele também assinala a velocidade do veículo.

A maior mudança será na tecnologia empregada no radar fixo discreto (pardal): em vez de sensores intrusivos como os utilizados hoje, que ficam sob o pavimento das vias, serão usados sistemas não intrusivos, com leitura por laser ou doppler (ultrassom de ondas sonoras de alta frequência). De acordo com ele, outro equipamento que promete diminuir os índices de acidentes será o de videomonitoramento de trânsito.

"Ele permite consulta automática de placas de veículos, verificando a situação de regularidade através do banco de dados fornecido pelo Detran, identificando veículos com restrições (procurados, roubados ou outro tipo de restrição de circulação)", explicou o diretor de Engenharia de Trânsito da CMTT. Licitação A última fase da licitação foi a prova de conceito, que consistiu na instalação dos equipamentos para avaliar se a empresa está apta a prestar os serviços.

Os radares e lombadas – em fase de teste – foram instalados em toda a extensão da Avenida Brasil. A prova de conceito foi acompanhada pela CMTT. O contrato terá duração de 12 meses e pode ser prorrogado por mais 60 meses (5 anos). O sistema de fiscalização eletrônica é totalmente seguro e blindado para evitar a ação de hackers sobre os dados.