Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Campeonato de foguetes movimenta estudantes

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

14/05/2019 18h04 - Atualizado em 15/05/2019 11h10

Campeonato de foguetes movimenta estudantes

Prefeitura de Anápolis incentiva alunos da rede pública a aprender colocando a mão na massa

Desenvolver um pensamento autônomo, fundamentado no raciocínio lógico e na capacidade de trabalhar em equipe. Esta é a principal experiência que a 13ª Mostra Brasileira de Foguetes, que ocorre no âmbito da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, trouxe aos alunos participantes da competição, em Anápolis. Foram nove escolas inscritas, sendo oito da rede municipal mais o Instituto Federal de Goiás (IFG).
 
Cada equipe construiu seu protótipo, com variados tipos de propulsão, e fez a contagem regressiva para o lançamento. No total, foram 28 foguetes disparados aos céus na tarde desta terça-feira, 14. “Cresceu bastante a participação de estudantes anapolinos nesta edição, o que aumenta a expectativa de medalhas. Na anterior, vários alunos tiveram desempenho destacado, o que nos enche de motivação”, comenta o secretário municipal de Educação, Alex Martins. Ele ressalta que a inserção da criança em um contexto dinâmico de aprendizado, que é o caso da participação na Mostra, traz ganhos para todas as áreas do conhecimento e estimula os estudos.
 
Só da Escola Municipal Clóvis Guerra foram dez foguetes participantes. Com 11 anos de idade, o estudante Bryan Beckman foi um dos primeiros a realizar o lançamento e não escondeu a emoção. Seu sorriso acompanhou todo o trajeto do protótipo. “A melhor parte é soltar o foguete, mas botar a mão na massa e construí-lo também foi legal, aprendi muito sobre aerodinâmica”, comentou.
 
Apaixonada pelo espaço sideral, Laura Maria Carvalho, de 11 anos, também lançou seu foguete. “Fiquei muito animada para aprender mais sobre o espaço, a gente fica mais próximo de desenvolver coisas que existirão no futuro”, afirmou.
 
A coordenadora pedagógica da escola, Divina Aparecida Alves Lisboa, acompanhou seus alunos e vibrou junto a eles em cada lançamento. “Eles se envolvem, ficam muito motivados, pois se trata de um aprendizado diferente, que demanda realização de testes e pesquisas”, explicou.
 
Sobre a competição
A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica ocorre desde 1998, anualmente, com o intuito principal de popularizar a astronomia. Paralelamente, é realizada a Mostra Brasileira de Foguetes, que integra alunos do ensino fundamental e médio – dividindo-os em quatro níveis, cada um utilizando um mecanismo de propulsão adequado à faixa etária.
 
Cabe aos participantes descobrir os aperfeiçoamentos necessários para lançar seus foguetes o mais longe possível. A atividade ajuda a revelar a alunos e professores que dada uma motivação, ambos descobrem o próprio talento inventivo e fortalecem vínculos, o que contribui para a melhoria do ensino e do aprendizado.
 
 

Campeonato de foguetes movimenta estudantes