Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Arraiana: um show de solidariedade

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

07/06/2018 16h45 - Atualizado em 07/06/2018 17h19

Arraiana: um show de solidariedade

Alimentos arrecadados e toda a receita obtida com a venda de produtos nos dias do evento serão revertidos para instituições beneficentes

Cinco dias de atrações musicais gratuitas para a população e expectativa de arrecadação de 100 toneladas de alimentos para doação a instituições beneficentes da cidade. Esta é a proposta do Arraiana, evento organizado pela Prefeitura para a programação comemorativa pelos 111 anos de Anápolis. Entre os dias 27 e 31 de julho sobem ao palco, montado no Estádio Jonas Duarte, nomes conhecidos da cena musical nacional, como Leonardo, Bruno e Marrone, João Bosco e Vinícius, Padre Fábio de Melo e Aline Barros. O ingresso é um quilo de alimento não perecível. E, claro, os músicos da cidade também estão contemplados neste projeto. São eles os responsáveis pela aberturas de todos os shows.

O Arraiana, explicou o prefeito Roberto Naves em entrevista coletiva realizada na manhã de quarta-feira, 6, é inspirado em experiência desenvolvida na cidade de Itumbiara, onde há mais de dez anos se faz um evento com atrações musicais renomadas e toda a renda obtida é destinada a entidades filantrópicas. São elas que vão ficar responsáveis por toda a parte de comercialização de alimentos nos dias dos shows. Estas instituições serão indicadas pela Igreja Católica, pelo Conselho de Pastores e outras denominações religiosas que apóiam e participam da organização do Arraiana, além de entidades da sociedade organizada.

O investimento total no evento é de R$ 1,3 milhão, com recursos vindos do orçamento da Secretaria Municipal de Gestão, Planejamento e Tecnologia. As pastas de Cultura e Desenvolvimento Social estão atuando no projeto em suas especialidades técnicas. A previsão de recursos é de R$ 2 milhões de reais totalmente revertidos para as 30 instituições que atuam diretamente com a população em situação de vulnerabilidade social. Também estão estimadas cerca de 100 toneladas de alimentos da bilheteria para serem distribuídas para estas entidades.

“Faremos este investimento recebendo em troca os ganhos culturais em proporcionar grandes shows à população e sociais ao reverter toda a receita do evento para a população em situação de vulnerabilidade no município”, explicou o prefeito. Ele ressaltou que a Prefeitura e as empresas realizadoras dos shows não terão lucro, operando somente o orçamento de execução. As 30 entidades filantrópicas oriundas dos setores católico, evangélico, espírita e ligados ao serviço social tomarão conta dos serviços realizados no evento recebendo todo o lucro direto em suas receitas de cada atividade que elas executarão.

Local

O Estádio Jonas Duarte está previsto como sede do evento devido ao seu fácil acesso para a mobilidade urbana, sejam carros particulares, transporte coletivo e também de serviços de transporte (táxi, mototáxi e motoristas de aplicativos). O roteiro já é tradicionalmente feito pelo grande público na cidade que acompanha os jogos do campeonato goiano e outros eventos esportivos. Um plano de segurança está sendo desenvolvido em parceria com a Polícia Militar de Goiás e Bombeiros Militar de Goiás. “Não compreender esta iniciativa é não ter visão dos ganhos que este evento poderá trazer para os mais necessitados e principalmente para todos os anapolinos”, ressaltou Roberto Naves.