Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Aprendiz Anápolis dá oportunidade para 250 jovens

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

25/10/2019 12h24 - Atualizado em 29/10/2019 08h27

Aprendiz Anápolis dá oportunidade para 250 jovens

Programa foi lançado nesta quinta-feira, 24, pelo prefeito Roberto Naves

Foto: Gislaine Matos - Dircom
A modernização da Lei da Aprendizagem está sendo debatida em todo país. A proposta é que os jovens tenham mais oportunidades, não apenas em relação ao primeiro emprego, mas de desenvolver competências para o mundo do trabalho. Neste cenário, nossa cidade sai na frente mais um vez! É que o prefeito Roberto Naves lançou nesta quinta-feira , 24, o programa Aprendiz Anápolis, que vai abrir a porta para o primeiro emprego de 250 jovens, com idades entre 14 e 18 anos.
 
O prefeito Roberto Naves deu as primeiras orientações para os aprendizes que ingressam no serviço público na próxima semana. "A regra primeira regra para trabalhar na Prefeitura de Anápolis é gostar do que faz e tem tratar as pessoas com carinho”, destacou. "Sei que para muitos o salário pode fazer diferença, mas o aprendizado que vocês terão vale mais que o dinheiro, então apreveitem a oportunidade", aconselhou o chefe do Executivo.
 
Gabriela Pereira, 15 anos, acabou de ingressar no programa e estava animada com sua Carteira de Trabalho, assinada, em mãos. "Agradeço à Prefeitura de Anápolis por esse emprego e ao senhor prefeito por ter olhado pelos jovens da cidade. Estou muito feliz por essa oportunidade”, disse.
 
A ação, desenvolvida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho,Emprego e Renda, reforça os vínculos entre a Educação e o Trabalho, reduz a evasão escolar e é um incentivo para que outros empregadores possam implantar programas de aprendizagem semelhante. “O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, e observamos que, em Anápolis, o nosso programa também precisava ser modernizado e foi o que fizemos”, explica a secretária da pasta, Eerizânia Freitas Lobo.
 
Ela explica que os aprendizes não podem ser vistos como uma “mão de obra barata”, mas como profissionais em formação. Por isto, a nova gestão do programa tem como foco fortalecer a rede de profissionais lotados nas Secretarias e órgãos municipais, em que estes jovens terão a oportunidade do primeiro emprego. Estes servidores irão trabalhar diretamente com a formação dos jovens, no que se refere a desenvolver competências, despertar talentos, trabalharem ética, inteligência emocional e relacionamento interpessoal.
 
Quanto ao processo de seleção, ocorreu em consonância com as determinações do Ministério Público do Trabalho. Foram admitidos jovens egressos de trabalho infantil, de medidas socioeducativas e em situação de vulnerabilidade social. “Todos os aprendizes receberam visitas domiciliares, em que as técnicas fizeram relatórios que comprovam a necessária inserção no programa”, detalha a secretária.  
 
O Programa Aprendiz Anápolis segue as diretrizes da Lei de Aprendizagem, regulamentada pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e das Leis 10.097/2000 e 11.180/2005. Baseia-se também no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) consolidado sob a Lei nº 8069/1990, que prevê nos artigos 60 a 69 o direito à profissionalização e à proteção no trabalho.