Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Índice do Procon Anápolis chega a 90%

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

06/08/2019 17h34 - Atualizado em 06/08/2019 17h38

Índice do Procon Anápolis chega a 90%

Órgão municipal registra média de 1,7 mil atendimentos por mês. Expectativa é que em 2019, 22 mil pessoas sejam atendidas

Foto: Gislaine Matos - Dircom

Solucionar problemas. É o que a Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (Procon Anápolis), órgão da Prefeitura, sabe fazer de melhor. E é possível comprovar em números: cerca de 90% dos 1,7 mil atendimentos registrados, em média, por mês são resolvidos sem que haja a necessidade de se abrir processo administrativo.

A atuação efetiva da pasta municipal, somada à estrutura física que vem melhorando cada vez mais, tornou o órgão referência nacional quando o assunto é qualidade no serviço prestado. “Representantes do Procon Anápolis, assim como da cidade do Rio de Janeiro, sempre são convidados para participar de eventos que discutem o trabalho das unidades municipais”, conta o secretário de Defesa do Consumidor, Valeriano de Abreu.

De acordo com ele, o reconhecimento é fruto de um trabalho categórico que busca, principalmente, garantir resolutividade às demandas da população. Na prática, o consumidor que se sente lesado chega à unidade e, na maioria das vezes, logo no primeiro atendimento, seu problema já é resolvido.

A primeira etapa é ligar para o fornecedor e tentar fazer um acordo por telefone mesmo, o que acontece em 90% das ocorrências. Em caso negativo, os atendentes abrem processo administrativo convocando o consumidor e o fornecedor para uma audiência de conciliação, onde, em média, 70% dos casos são resolvidos.

Deusamar Rosa, 52 anos, está dentro dessa estatística positiva. Nesta terça-feira, 6, ela foi à sede do Procon, localizada na Vila Jussara, para abrir reclamação contra uma operadora de celular que não quis cancelar o serviço quando solicitado e ainda continuou cobrando as faturas. “Assim que o atendente ligou, a operadora fez o cancelamento. Sempre que preciso, venho aqui e o meu problema é resolvido, sem contar que a equipe é muito educada”, garante a professora.

Casos como a Deusamar são os mais comuns. No ranking de reclamações, as operadoras telefônicas ocupam o primeiro lugar, seguido por instituições financeiras, companhia de energia elétrica (Enel), e, logo depois, produtos eletroeletrônicos quando apresenta algum problema e não é reparado.

Documentos
Para facilitar o atendimento, o consumidor deve ter em mãos seus documentos pessoais e registros que comprovem a relação de consumo, como a nota fiscal. Caso a pessoa tenha perdido, o atendente do Procon Anápolis solicita ao estabelecimento comercial o documento que confirma a compra, o que normalmente fica salvo no sistema interno.

Além disso, é preciso ter em mãos documentos que comprovem o dano causado. “Por exemplo, o consumidor já fez duas ordens de serviço de um produto que encaminhou para a assistência técnica. Se encaminhou duas vezes, significa que houve o dano e que não foi reparado de forma satisfatória”, explica o secretário de Defesa do Consumidor.

Outras vertentes
Além do atendimento, o Procon Anápolis  promove ações com foco em prevenção e educação, de modo que consumidores e fornecedores atuem adequadamente no mercado, evitando assim danos na relação. Eventualmente, o órgão também realiza palestras e atividades lúdicas em escolas e empresas, a fim de levar informação à comunidade.

A fiscalização também é recorrente em bancos, supermercados, postos de combustíveis e lojas. O objetivo é evitar conduta abusiva por parte dos fornecedores, seja em relação à demora em filas, à exposição de produtos com data de validade expirada, ou ao dever de informar adequadamente aos consumidores. Além disso, sempre que há denúncia de violação ao direito do consumidor, os fiscais do Procon Anápolis comparecem ao local para realizar a constatação do fato e tomar as devidas providências.

Meta para 2019
A expectativa da pasta é realizar 22 mil atendimentos em 2019. Para se ter noção, há 12 anos, quando o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC) foi criado e passou a registrar a atuação dos órgãos no Brasil, o Procon Anápolis realizou apenas cinco mil atendimentos no ano.

Locais de atendimento:

Procon – sede
End: Rua Estrela do Sul esquina com a Av. Belo Horizonte, Vila Jussara – Anápolis – Goiás CEP: 75123-270 (quarto quarteirão atrás do Hospital Municipal)
Fone: (62) 3902-1365 Fax: (62) 3902-2028

Rápido - Anashopping
End: Av. Universitária nº 2.221, Vila Santa Isabel
Fone: (62) 3316-4599

Rápido – Jaiara
End: Av. Fernando Costa, 20, Vila Jaiara
Fone: (62) 3902-1063 e (62) 3902-2739

E-mail: procon@anapolis.go.gov.br

Índice do Procon Anápolis chega a 90%